Eat Real Food, not too much, mostly plants

Eat Real Food, not too much, mostly plants

Desta vez o tema é a famosa alimentação. Tal como a politica, religião e futebol este também é um daqueles assuntos que devemos evitar falar “á mesa” …

Como sabemos, a alimentação é a base da nossa pirâmide. Podemos falar de desporto ou saúde e a alimentação é o principal fator influente.

 

Muitas vezes perguntam-me coisas do género “Hélder, o que posso comer para ter melhor rendimento?”, “Vou começar a contar calorias, também contas?”, “O que posso tomar para perder peso?”

Na Box ou no ginásio sempre que falam de alimentação e nutrição vamos escutar: percentagem de MACROS e Micronutrientes, gramas de proteína por quilo de peso corporal, horário  e espaço entre refeições, etc…

Depois também há os Atletas que são fieis à dieta Paleolítica e os Atletas que estão de acordo com a dieta da Zona.

O problema, como quase sempre, é que estamos a complicar algo que não precisa de ser complicado.

 

Gosto de começar por abordar este assunto comparando-o com o treino físico.

Todos gostamos e estamos sempre em busca da qualidade, e por isso, já sabemos e foi provado cientificamente que Correr, Agachar, Thrusters, Pull-ups, Deadlift produzem melhores resultados ao nível do desempenho físico e ao nível da saúde do que realizar Leg Extensions, Bicep Curls ou Calf Raises.

  • Esta é a Qualidade!

Se fizermos um relacionamento com a alimentação conseguimos encontrar aqui o pessoal do Paleo. Ou seja, nós sabemos que carne, vegetais, fruta, nozes e sementes são melhores do que bolachas de arroz, bolas de berlim, batatas fritas e pintarolas. REAL FOOD.

 

Por outro lado, temos a quantidade e medida, quando treinamos é melhor saber que fizemos 21-15-9 repetiçoes de bicep curl 20kg intercalado com Leg extensions e  que demoramos 3 minutos e 30 segundos do que se não contabilizássemos nada. Quantificamos e medimos o nosso esforço para sabermos qual foi o nosso rendimento ou desempenho.

  • Esta é a quantidade!

Podemos relacionar com a Zone Diet, ou seja,  obter as nossas calorias diárias necessárias através de um bom equilíbrio dos 3 macronutrientes essenciais é melhor do que ingerir 7000 calorias através de hidratos de carbono e proteínas. NOT TOO MUCH.

Pessoal do lado Paleo vai dizer “Não, não! Temos é que fazer Thrusters e Pull ups!”

Pessoal do lado da Zone vai dizer “Nada disso! Temos que quantificar e medir tempos!”

Acontece que quando vai treinar não mede o seu rendimento na Leg Extension e Bicep Curl ao fazer 21-15-9 em x tempo e igualmente não vai á Box apenas fazer Thrusters e Pull-ups sem saber quantas repetições vai fazer,  que peso irá usar e quanto tempo esse estimulo vai durar.

Conclusão, tem que juntar os dois para que a magia aconteça e sendo assim temos EAT REAL FOOD, NOT TOO MUCH

EAT REAL FOOD significa: comer o que cresce da terra ou tem olhos.

Se deixar estes alimentos algum tempo na prateleira vão estragar rápido. Tudo o  que vem numa caixa ou embalagem ou que está colocado nos corredores centrais dos supermercados, produtos processados  e os que têm um prazo de validade longo, não são bons! Estes alimentos foram todos preparados pelo Homem, em laboratório, foram adicionadas substâncias que os tornam super saborosos que aumentam o seu tempo de validade e que os tornam “lixo” para o nosso organismo. Apenas foram criados com o único objectivo de alguém  ganhar dinheiro!

NOT TOO MUCH significa: que devemos comer um prato equilibrado a cada refeição.

Devemos então colocar uma fonte de proteína do tamanho da palma da nossa mão, seja carne, ou peixe. Adicionar também uma fonte de fruta ou amido(arroz, batata…) do tamanho da palma da mão, a gordura deve ter o tamanho do nosso polegar,(noz, amêndoa…) o resto do prato deve ser composto por bastantes vegetais. Idealmente realizar 3 refeições destas por dia, intercalando com 2 lanches simples ( 1 Kiwi, 1 iogurte Skyr “da moda” com 1 noz)

Por isso, Keep it simple. Não compliquem e acreditem que os resultados aparecem tanto a nível desportivo como a nível pessoal (saúde).

 

Resumindo em 26 palavras:

“Eat meat and vegetables, nuts and seeds, some fruit little starch, and no sugar. Keep intake to levels that will support exercise but not body fat” 2002, Greg Glassman

 

Hélder Santos

CF-LV 1 Trainer

ptheldersantos@gmail.com

Share this Post!

About the Author : Hélder Filipe Soares dos Santos

Paixão pelo treino físico Estudante Ciências do Desporto Coach CrossFit Personal Trainer Atleta

Send a Comment

Your email address will not be published.